Sociedade

Mulheres à margem da Wikipedia

23 fevereiro 2011 15:08

Christiana Martins (www.expresso.pt)

Apenas 13% dos artigos da enciclopédia aberta são escritos por mãos femininas. A meta é chegar a 2015 com 25% de contributos assinados por mulheres.

23 fevereiro 2011 15:08

Christiana Martins (www.expresso.pt)

A polémica surgiu quando o "The New York Times" revelou que apenas 13% dos verbetes da Wikipédia são assinados por mulheres. Uma das principais fontes de conhecimento da Internet aparece, assim, com uma forte marca sexista, onde a participação feminina se tem mostrado inferior à de outros fóruns.

O tema chegou ao "El País", que, num blogue, prefere interpretar a situação como sendo resultado de diferentes usos da Internet, conforme o género do utilizador. Seja como for, a fundação responsável pela Wikipédia já anunciou que pretende alcançar a meta de 25% de verbetes assinados por mulheres até 2015.

O jornal espanhol afirma, por exemplo, que as mulheres lideram a adesão às redes sociais e ao comércio eletrónico, baseando-se em dados de um estudo da consultora ComScore. Haverá mais mulheres associadas ao Twitter, embora os homens passem mais tempo a partilhar as suas impressões.