Justiça

PJ confirma três detidos por suspeita de corrupção na sequência de buscas em Torres Novas

PJ confirma três detidos por suspeita de corrupção na sequência de buscas em Torres Novas

Segundo a PJ, a investigação iniciou-se no verão de 2021, na sequência de uma denúncia anónima, estando em causa licenciamentos para construção nova e requalificação de imóveis, com "manipulação das ações prévias de conformidade dos processos, no decurso das fiscalizações previstas"

Uma mulher e dois homens, "fortemente indiciados pelos crimes de corrupção, ativa e passiva, e recebimento indevido de vantagem", foram detidos pela Polícia Judiciária, na sequência das buscas realizadas terça-feira nos serviços de Urbanismo da Câmara de Torres Novas.

Em comunicado, a Polícia Judiciária (PJ) refere que, a operação, a que foi dado o nome "Constrói Primeiro", foi desenvolvida pelo Departamento de Investigação Criminal de Leiria, tendo sido cumpridos cinco mandados de busca domiciliária, dois mandados de busca não domiciliária e três mandados de detenção, emitidos pelo Departamento de Investigação e Ação Penal do Ministério Público de Tomar.

Segundo a PJ, a investigação iniciou-se no verão de 2021, na sequência de uma denúncia anónima, estando em causa licenciamentos para construção nova e requalificação de imóveis, com "manipulação das ações prévias de conformidade dos processos, no decurso das fiscalizações previstas".

Dois dos detidos, um quadro superior e outro quadro intermédio do município, "violando os seus deveres funcionais", obtinham, "por essa via, proveitos financeiros", indica a PJ.

"A investigação desenvolvida permitiu a recolha de fortes elementos indiciários dos factos denunciados que culminaram com a emissão pelas Autoridades Judiciárias competentes dos mandados", lê-se na nota.

No comunicado é ainda referido que os três detidos, de 68, 63 e 62 anos, serão presentes para primeiro interrogatório judicial e aplicação das medidas de coação.

Fonte da Câmara de Torres Novas (Santarém) disse hoje à Lusa que a Polícia Judiciária esteve durante todo o dia de terça-feira nos serviços de Urbanismo do município, no âmbito de um processo que envolve dois funcionários municipais e um projetista externo.

Tem dúvidas, sugestões ou críticas? Envie-me um e-mail: clubeexpresso@expresso.impresa.pt

Comentários

Assine e junte-se ao novo fórum de comentários

Conheça a opinião de outros assinantes do Expresso e as respostas dos nossos jornalistas. Exclusivo para assinantes

Já é Assinante?
Comprou o Expresso?Insira o código presente na Revista E para se juntar ao debate
+ Vistas