Inglaterra

Funcionário público despedido por revisões maldosas na Wikipedia

18 junho 2014 12:21

Luís M. Faria

Jornalista

Uma das alterações envolve a tragédia de Hillsborough, que resultou na morte de 96 pessoas.

18 junho 2014 12:21

Luís M. Faria

Jornalista

Um funcionário público britânico foi despedido há dias após se ter descoberto que usara um computador de trabalho para fazer edições ofensivas no artigo da Wikipedia sobre uma tragédia que aconteceu há vinte e cinco anos em Sheffield. A 15 de abril de 1989, 96 pessoas morreram no estádio de Hillsborough, esmagadas contra barreiras de arame por um fluxo humano incontrolado. No artigo revisto, a frase "you will never walk alone" (jamais caminharás sozinho), que pertence ao hino do Liverpool e surge no memorial às vítimas, foi substituída por "you will never walk again" (jamais voltarás a andar), entre outras alterações maliciosas.

O caso, originalmente noticiado pelo jornal "Daily Telegraph" em abril passado, refere-se a edições efetuadas há dois anos. Na altura foram rapidamente detetadas por outros utilizadores da Wikipedia e corrigidas, mas o autor ficou por conhecer. Quando o "Telegraph" revelou que era alguém pertencente à administração pública, utilizando os recursos da mesma - assim indicavam endereços de IP do computador - houve escândalo. O governo anunciou logo um inquérito, avisando embora que devia ser difícil chegar a uma pessoa específica, dado tratar-se de sistemas usados por muita gente.

Afinal foi possível. Uma comunidade chamada Wikipediocracy, muito crítica da enciclopédia online, seguiu o rasto até à origem, encontrando pelo caminho outros exemplos de comportamentos impróprios pelo mesmo autor, incluindo ataques a uma companhia de recrutamento de pessoal com quem terá tido problemas. O homem, de 24 anos, é um londrino que vive em Liverpool com a noiva. Ambos trabalhavam para o Estado. Embora tenha sido despedido (por infração grave ao código de conduta dos funcionários públicos), o seu nome não foi revelado, decisão com a qual as famílias das vítimas de Hillsborough concordaram. Já foi suficientemente castigado, disse um representante delas.

 

Era uma vez a guerra dos Bicholim... 

Considerado o pior desastre de sempre num estádio inglês, Hillsborough resultou de uma série de falhas evitáveis. As vítimas eram fãs do Liverpool, que nesse dia lá jogava. Encontravam-se numa zona superlotada, com pouco ou nenhum controle de acesso. Ainda hoje se discute a culpa das várias entidades responsáveis, incluindo a polícia, e o caso permanece uma ferida aberta. O funcionário público despedido é fã do Chelsea.

É mais uma polémica em torno da Wikipedia e o seu modelo de edição livre, aberta a toda a gente. Nos últimos anos houve várias, desde as que envolvem difamação, as que consistem em dar como morta uma pessoa ainda viva, os artigos biográficos secretamente escritos pelos próprios biografados (políticos, por exemplo) até aos artigos históricos pura e simplesmente inventados. Como aquele, aliás bastante longo, classificado como "artigo bom" no site, que esteve em linha durante cinco anos e onde se descrevia a fabulosa guerra dos Bicholim entre a Índia e Portugal, no século XVII...