Ensino

Madeira vincula todos os professores em situação precária em 2023

13 janeiro 2023 20:08

Marta Caires

Marta Caires

Jornalista

homem de gouveia

Medida extraordinária foi anunciada pelo presidente do Governo Regional

13 janeiro 2023 20:08

Marta Caires

Marta Caires

Jornalista

"Não é aceitável que um professor que dá aulas a 10 ou 15 anos continue sem saber o seu futuro". Foi com esta explicação que Miguel Albuquerque anunciou a vinculação extraordinária de todos os professores em situação precária na Madeira. A medida deverá acontecer ainda durante o ano de 2023.

O anúncio foi feito esta sexta-feira durante uma visita à Escola Secundária Jaime Moniz, o antigo liceu do Funchal. O presidente do executivo madeirense fez questão de sublinhar que, nas escolas do arquipélago, apenas uma pequena percentagem dos quase seis mil professores está em situação precária. 94% está no quadro da escola ou no quadro da administração pública regional.

Ainda assim, a promessa está feita e numa altura de grande contestação dos professores ao nível nacional e num ano de eleições regionais na Madeira. Foi num quadro semelhante que, no fim de 2018, a Madeira garantiu aos professores a recuperação integral do tempo de serviço após o descongelamento das carreiras. A decisão foi tomada na região e contrariou a opção do governo de Lisboa.

De referir que, em Portugal, existem três quadros de professores: o nacional, o da Madeira e o dos Açores. Esses quadros têm comunicação entre si - permite a mobilidade aos professores -, mas as regras não são exatamente iguais.