Coronavírus

Covid-19. Passageiros de cruzeiro no Douro com sete infetados regressaram aos seus países

Subiu para sete o número de infetados a bordo de um cruzeiro no Douro. Os passageiros, à exceção de um casal francês infetado, regressaram aos países de origem antes que a autoridade de saúde pudesse intervir. Já os tripulantes cumprem quarentena no interior da embarcação

Subiu para sete o número de casos de covid-19 a bordo do Vasco da Gama, um cruzeiro fluvial pertencente à frota da operadora turística CroisiEurope e que opera no Rio Douro, atualmente atracado no cais comercial de Sardoura, no concelho de Castelo de Paiva.

As águas ficaram agitadas quando, na segunda-feira, um passageiro francês começou a apresentar sintomas suspeitos de covid-19. Testou positivo, assim como cinco tripulantes infetados pelo SARS-CoV-2.

Os restantes passageiros já regressaram, entretanto, aos seus países de origem, à exceção do turista gaulês, internado no Hospital Eduardo Santos Silva, em Vila Nova de Gaia. Também a mulher permaneceu em Portugal, instalada numa unidade hoteleira, para acompanhar o marido. Entretanto, informações de última hora reveladas ao Expresso, confirmam que também ela está infetada, embora se encontre assintomática.

A embarcação levava a bordo 67 passageiros e 20 tripulantes. “Fizeram o cruzeiro, terminaram a viagem sem problema nenhum, com exceção de um passageiro francês que começou a desenvolver sintomas”, explica fonte da Administração Regional de Saúde do Norte.

“Dirigiu-se a uma unidade hospitalar. Fez o teste, deu positivo e quem o viu decidiu que deveria ficar em regime de internamento”, detalha o responsável pela comunicação da ARS Norte.

A mesma fonte avança que “os passageiros, à exceção deste casal francês, já regressaram aos seus países”, sendo que “quando a autoridade de saúde foi chamada a intervir, já os passageiros estavam fora do navio e tinham voltado aos seus destinos de origem”.

A Associação das Atividades Marítimo-Turísticas do Douro informa, em comunicado, que os viajantes - um grupo de belgas e franceses, deixaram o nosso país, “não tendo algum deles apresentado, até à data, qualquer sintomatologia indicadora de infeção”.

Os 20 tripulantes do cruzeiro foram todos testados a bordo e cumprem quarentena no interior do cruzeiro atracado em Sardoura, inclusivamente os cinco infetados, que se encontram assintomáticos e isolados numa cabine própria para o efeito.

Tem dúvidas, sugestões ou críticas? Envie-me um e-mail: amcorreia@expresso.impresa.pt

Comentários

Assine e junte-se ao novo fórum de comentários

Conheça a opinião de outros assinantes do Expresso e as respostas dos nossos jornalistas. Exclusivo para assinantes

Já é Assinante?
Comprou o Expresso?Insira o código presente na Revista E para se juntar ao debate
+ Vistas