Sociedade

Dias depois de desaparecer, o telemóvel de Jean deu sinais de vida: as mensagens no WhatsApp e Facebook foram vistas, ninguém sabe por quem

31 dezembro 2022 10:37

Micael Pereira

Micael Pereira

Grande repórter

Jean Tighe, de 41 anos, está desaparecida desde 13 de julho de 2020.

Um telemóvel de Jean foi encontrado por um voluntário do hostel na cama da camarata onde esta irlandesa de 41 anos estava alojada, de acordo com uma hóspede que assistiu a esse momento e com quem o Expresso falou. O aparelho não constava, contudo, na lista de pertences que foram entregues à polícia mais tarde, levantando dúvidas sobre quem o terá desviado

31 dezembro 2022 10:37

Micael Pereira

Micael Pereira

Grande repórter

Jean Tighe nunca mais foi vista ou escutada pela família e pelos amigos desde o dia 13 de julho de 2020, quando saiu de um hostel da Parede, na linha de Cascais, sem deixar nenhuma pista sobre o seu paradeiro. Em contrapartida, o seu telemóvel continuou a funcionar depois disso. As irmãs e duas amigas receberam notificações de que mensagens enviadas para ela nos meses seguintes no WhatsApp, no Facebook e no Instagram foram lidas.

Um telemóvel de Jean foi encontrado por um voluntário do hostel na cama da camarata onde esta irlandesa de 41 anos estava alojada, de acordo com uma hóspede que assistiu a esse momento e com quem o Expresso falou. O aparelho não constava, contudo, na lista de pertences que foram entregues à polícia mais tarde, levantando dúvidas sobre quem o terá desviado e, no caso de não se tratar da mesma pessoa, sobre quem acedeu às redes sociais dela.

Este é um artigo do semanário Expresso. Clique AQUI para continuar a ler.