Sociedade

Comissão da ONU para oceanos promove palestra em memória do cientista português Mário Ruivo, “o maior campeão português de ciência oceânica”

19 novembro 2022 12:42

coi-unesco / d.r.

Através desta nova iniciativa, cientistas que estejam em início de carreira nas áreas ligadas à oceanografia terão a oportunidade de apresentar os seus projetos na Assembleia da COI, em junho de 2023. As inscrições estão abertas até 9 de janeiro para investigadores que tenham até 40 anos e sejam os principais autores dos projetos a concurso

19 novembro 2022 12:42

A Comissão Oceanográfica Intergovernamental da UNESCO (COI-UNESCO) abriu esta semana as inscrições para uma palestra memorial ao cientista português Mário Ruivo. A recém-lançada série visa prestar homenagem ao ex-Secretário Executivo do COI-UNESCO e ao seu legado enquanto “o maior campeão português de ciência oceânica”.

O professor Mário Ruivo (1927 - 2017) foi um dos pioneiros da biologia marinha em Portugal. Especialista em Oceonografia Biológica, foi Secretário de Estado das Pescas (1974/75) e Ministro dos Negócios Estrangeiros (1975). Entre 1980 e 1989 liderou a COI-UNESCO, tornando-se mais tarde delegado de Portugal junto desta Comissão.

"Mário, o 5º Secretário Executivo da COI-UNESCO, imprimiu na comunidade oceânica internacional o seu inigualável impulso profissional e ético. A sua crença inabalável no COI veio da sua compreensão muito cedo do papel-chave da ciência dos oceanos como fonte de soluções inovadoras para os desafios sociais e planetários. O Mário continua a inspirar-me, e ele é um dos que tenho em mente ao repetir a citação de que 'o COI está sobre os ombros de gigantes'", afirma Vladimir Ryabinin, o atual 9º Secretário Executivo deste organismo da ONU, no comunicado sobre a iniciativa.

“Com um profundo senso ético, Mário Ruivo tinha os olhos postos nas gerações futuras, e assim estabeleceu um pacto de responsabilidade, o que lhe deu uma força incansável para persistir e lutar pelos seus ideais, sem desistir. Com o objetivo de promover a ciência marinha, a tecnologia e a alfabetização dos oceanos, foi um elemento crucial na criação da Fundação EurOcean e da sua rede científica, da qual foi fundador e presidente”, descreve o comunicado da COI.

“O trabalho inspirador do professor Mário Ruivo e o seu compromisso vitalício com a ciência oceânica e a sustentabilidade, assim como as suas contribuições fundamentais para o desenvolvimento do COI-UNESCO serão honrados através da palestra sobre o projeto vencedor”, explica a mesma comunicação.

Através desta nova iniciativa bienal, cientistas que estejam em início de carreira nas áreas ligadas à oceanografia terão a oportunidade de apresentar os seus projetos na Assembleia da COI, em junho de 2023. As inscrições estão abertas até 9 de janeiro para investigadores que tenham até 40 anos e sejam os principais autores dos projetos a concurso.

A série de “Palestras Memoriais Mário Ruivo” é promovido em conjunto com Portugal e a EurOcean Foundation. Decorre também no âmbito da Década das Nações Unidas da Ciência dos Oceanos para o Desenvolvimento Sustentável (2021-2030), um projeto que visa promover o papel da ciência dos oceanos e assim gerar um desenvolvimento mais sustentável.

A capacitação destes jovens profissionais e seus trabalhos é “essencial” para alcançar os objetivos traçados, defende a COI. “O Professor Mário Ruivo estava à frente do seu tempo e com esta iniciativa queremos manter vivo seu legado e continuar a inspirar as gerações futuras”, explica Sérgio Bryton, diretor executivo da EurOcean.