Sociedade

Sabia que o seu patrão pode estar a vigiá-lo à distância? A ACT está atenta: 1400 empresas fiscalizadas por causa do teletrabalho

3 outubro 2022 11:29

morsa images/ getty images

Dados da Autoridade para as Condições de Trabalho (ACT) são referentes a partir de dezembro do ano passado, quando entrou em vigor a legislação que regula o teletrabalho. D. tem 29 anos e trabalha numa empresa que recorre a programas ocultos de vigilância remota de trabalhadores. Há quem esteja “sujeito a passar o turno de trabalho a partilhar o ecrã do computador com um supervisor”

3 outubro 2022 11:29

O sistema desligou-se do servidor do trabalho sem avisar. Por pouco menos de meia hora, D., de 29 anos, ficou offline do software que controla a sua produtividade e que foi instalado pela empresa onde trabalha quando, com a pandemia, teve de começar a fazer o seu trabalho a partir de casa. Uma qualquer falha informática não a notificou e D. nem se apercebeu que não estava ligada. Tentou explicar às suas chefias o que se passara, mas a resposta foi que o problema era seu e que deveria “ter estado com atenção”.