Sociedade

Fernando Araújo é o primeiro diretor executivo do SNS, sede da estrutura vai ser no Porto

23 setembro 2022 12:10

Mara Tribuna

Mara Tribuna

Jornalista

O ministro da Saúde, Manuel Pizarro, esta sexta-feira na conferência de imprensa para confirmar o novo CEO do SNS: Fernando Araújo

joão relvas

O médico e presidente do Centro Hospitalar e Universitário de São João, no Porto, aceitou o convite feito pelo ministro da Saúde, Manuel Pizarro

23 setembro 2022 12:10

Mara Tribuna

Mara Tribuna

Jornalista

Está criada a Direção Executiva do Serviço Nacional de Saúde (SNS) e nomeado o seu diretor. Fernando Araújo, presidente do Centro Hospitalar e Universitário de São João, no Porto, aceitou o convite feito pelo ministro da Saúde, Manuel Pizarro. A sede será no Porto.

“Foi-nos proposto pelo diretor executivo [Fernando Araújo] que a sede da nova instituição seja localizada no Porto e nós entendemos que essa é uma proposta consentânea com a intenção descentralizadora do Governo”, afirmou Pizarro, em conferência de imprensa esta sexta-feira.

A nova estrutura para a gestão do SNS prevê ainda que existam unidades desconcentradas pelo país e equipas requisitadas a outras entidades da Saúde. Manuel Pizarro valorizou as boas experiências em diferentes pontos do SNS, “com boas coisas a aprender”, admitindo que as mais-valias do Norte sejam assim replicadas de forma mais eficiente.

“A Direção Executiva tem de provar — e a maneira como a sociedade a aceitou prova — que a maioria dos portugueses estão de acordo com o Governo. Queremos desmentir o ditado que o que ‘começa torto não se endireita’ e nós queremos começar direito”, afirmou Manuel Pizarro. O governante reiterou que é preciso “utilizar de forma mais eficiente e mais eficaz a gestão dos recursos”.

As palavras de Fernando Araújo foram concisas e sem direito a perguntas: “Foi com enorme honra que aceitei o convite [do ministro da Saúde]” e “um sentimento de dever na defesa intransigente do SNS, dos profissionais e dos utentes”, frisando: “É para os utentes que o SNS trabalha todos os dias”.

O diretor executivo do Serviço Nacional de Saúde, o primeiro na sua história, entra em funções a 1 de outubro e garantiu que vai já trabalhar para instalar a Direção Executiva. “Vamos aguardar pela nomeação oficial e a partir daí proceder à instalação da estrutura e prepararmo-nos para, a 1 de janeiro, estarmos a trabalhar ativamente na melhoria do desempenho do SNS”, disse.

Como reiterou Manuel Pizarro na conferência de imprensa na sede do Ministério da Saúde, em Lisboa, a nova estrutura para a gestão do SNS “estará em plenitude de funções a partir do dia 1 de janeiro”.