Sociedade

Incêndios: Comissão das Lições Aprendidas reúne-se pela primeira vez na quarta-feira

17 setembro 2022 17:36

antónio cotrim

Ministro da Administração Interna não quer que o assunto desapareça do debate público com as primeiras chuvas

17 setembro 2022 17:36

A Comissão das Lições Aprendidas, que funciona sob a égide da Agência para a Gestão Integrada de Fogos Rurais, vai reunir-se pela primeira vez na próxima quarta-feira, anunciou o ministro da Administração Interna, este sábado.

“A primeira reunião deste painel de peritos realiza-se já na próxima quarta-feira, dia 21 de setembro, e estou muito confiante no trabalho independente e rigoroso que irá produzir, enquanto instrumento de política pública para o futuro”, revelou José Luís Carneiro na intervenção na cerimónia comemorativa do 125.º aniversário dos Bombeiros Voluntários de Sacavém.

Defendendo que o tema dos incêndios “não pode sair da agenda – da agenda política, da agenda académica, da agenda mediática – agora que começaram as primeiras chuvas”, o ministro sustenta a convicção “não só porque o calor pode regressar, mas sobretudo porque os especialistas nacionais e internacionais não podem ser mais claros nos alertas que têm feito”.

“E também a realidade nos tem vindo a demonstrar quão complexos são os desafios com que estamos confrontados”, acrescentou, alertando que “são desafios de tal modo exigentes e globais que são hoje uma prioridade da Comissão Europeia, vincada no discurso da presidente Ursula von der Leyen sobre o Estado da União, na passada quarta-feira”.

Tiago Oliveira, líder da Comissão Nacional para a Gestão Integrada de Fogos Rurais avançou em agosto à Lusa que a investigação dos grandes incêndios deste ano em Portugal pela entidade que dirige deverá estar concluída em outubro.

A comissão responsável pela investigação dos grandes incêndios junta Liga de Bombeiros Portugueses, GNR, PJ, Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF), Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) e Estado-Maior-General das Forças Armadas (EMGFA).