Sociedade

Inundações e queda de árvores: Proteção Civil regista 784 ocorrências em Portugal continental

13 setembro 2022 18:03

miguel pereira da silva / lusa

Os distritos de Lisboa (245 ocorrências) e de Setúbal (61) foram os mais afetados pelo mau tempo, disse o comandante da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil

13 setembro 2022 18:03

A Proteção Civil registou, entre as 00h00 e as 16h00 desta terça-feira, 719 ocorrências relativas ao mau tempo em Portugal continental, sobretudo inundações e quedas de árvores, enquanto os Bombeiros Sapadores assinalaram em Lisboa outras 65 ocorrências.

À agência Lusa, o comandante da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) Pedro Araújo indicou que até às 16h00 horas de hoje foram registadas 320 inundações, 187 quedas de árvores, 134 desobstruções de vias e 63 quedas de estruturas.

Os distritos de Lisboa (245 ocorrências) e de Setúbal (61) foram os mais afetados pelo mau tempo, acrescentou.

Em Lisboa, os Bombeiros Sapadores registaram 48 inundações, nove quedas de árvores, cinco quedas de estrutura, duas sinalizações de buracos e um curto-circuito.

Durante a madrugada de hoje foi também dado o alerta para um movimento de massa na localidade de Sameiro, concelho de Manteigas, distrito da Guarda, tendo sido esta a ocorrência mais grave até agora registada devido às condições meteorológicas adversas.

Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) da Guarda explicou à Lusa que a chuva intensa atingiu áreas que foram afetadas em agosto pelo incêndio na Serra da Estrela, resultando no movimento de terras e detritos “para o leito do rio [Zêzere], que ficou alagado”.

O presidente da Câmara Municipal de Manteigas, Flávio Massano, disse que “os danos são enormes, várias viaturas foram arrastadas pela força da água, há casas e negócios afetados, estradas, iluminação pública, infraestruturas de água e saneamento, equipamentos desportivos e lúdicos, entre outros”.