Sociedade

Mais de cem mutilações genitais femininas detetadas em Portugal até julho: são quase tantas como em todo o ano passado

19 agosto 2022 11:09

Carlos Esteves

Carlos Esteves

Infográfico

Esmeralda Barbosa, médica ginecologista, e as enfermeiras Débora Almeida (à direita) e Khatidja Amirali (à esquerda) fazem parte da equipa do hospital Amadora Sintra que tem detetado cerca de metade dos casos de mutilação genital feminina em Portugal.

nuno botelho

Até julho deste ano foram identificados pela equipa de sinalização do Hospital Amadora Sintra quase tantas mutilações genitais quanto em cada um dos anos anteriores. Mas tal pode não significar um aumento de casos, apenas uma melhor capacidade de os descobrir

19 agosto 2022 11:09

Carlos Esteves

Carlos Esteves

Infográfico

Um caso recente marcou as enfermeiras Débora Almeida e Khatidja Amirali. Uma senhora, grávida, já mãe de uma menina a quem tinha ordenado que se fizesse mutilação genital feminina, “deu a entender que a filha ainda por nascer também seria submetida a esta prática, como uma tradição para que fosse socialmente aceite”.