Sociedade

Incêndios. Dois bombeiros feridos em despiste de autotanque na Covilhã

Incêndios. Dois bombeiros feridos em despiste de autotanque na Covilhã
NUNO ANDRÉ FERREIRA/Lusa

Comandante nacional de Emergência e Proteção Civil, André Fernandes, revelou que os dois bombeiros sofreram "ferimentos ligeiros" e foram transportados para uma unidade hospitalar, não apresentando "cuidados de maior"

Dois bombeiros ficaram esta terça-feira feridos na sequência de um acidente rodoviário perto de Sarzedo, Covilhã, no distrito de Castelo Branco, confirmou à agência Lusa a Proteção Civil.

De acordo com a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), tratou-se de um acidente com um “veículo tanque” de combate incêndios. Cerca das 18h45, a mesma fonte não sabia especificar o estado das vítimas e a que corporação de bombeiros pertence a viatura.

Num 'briefing' às 19h00, o comandante nacional de Emergência e Proteção Civil, André Fernandes, revelou que os dois bombeiros sofreram "ferimentos ligeiros" e foram transportados para uma unidade hospitalar, não apresentando "cuidados de maior".

A viatura, que pertencia aos Bombeiros Voluntários de Carnaxide (concelho de Oeiras, distrito de Lisboa), terá resvalado e tombado, acrescentou.

Devido ao incêndio que está a deflagrar na serra da Estrela, as localidades de Sarzedo, Orjais e Vale Formoso tiveram que ser evacuadas.

Este incêndio deflagrou no dia 6 de agosto em Garrocho, no concelho da Covilhã (distrito de Castelo Branco), foi dado como dominado no sábado, dia 13, mas sofreu uma reativação na segunda-feira.

O fogo atingiu também os concelhos de Manteigas, Gouveia, Guarda e Celorico da Beira, todos no distrito da Guarda.

De acordo com a página da internet da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, consultada pela Lusa às 20:35, o incêndio mobiliza 1.322 operacionais, apoiados por 415 viaturas e dois meios aéreos.

Tem dúvidas, sugestões ou críticas? Envie-me um e-mail: clubeexpresso@expresso.impresa.pt

Comentários

Assine e junte-se ao novo fórum de comentários

Conheça a opinião de outros assinantes do Expresso e as respostas dos nossos jornalistas. Exclusivo para assinantes

Já é Assinante?
Comprou o Expresso?Insira o código presente na Revista E para se juntar ao debate
+ Vistas