Sociedade

Incêndios: mais de 1000 operacionais combatem fogos em Ourém e Mafra; incêndio em Paços de Ferreira dominado

31 julho 2022 17:22

pedro sarmento costa/lusa

Cerca de 120 concelhos localizados sobretudo no interior Norte e Centro do país apresentam este domingo perigo máximo de incêndio rural, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera

31 julho 2022 17:22

Mais de 1000 operacionais combatem fogos em Ourém e Mafra

Os incêndios nos concelhos de Ourém e Mafra mobilizavam às 22:30 deste domingo mais de 1000 operacionais, sendo os fogos ativos em Portugal continental que concentravam maiores preocupações, segundo a Proteção Civil.

De acordo com a informação disponível às 22:30, deste domingo, no ‘site’ da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), o incêndio que teve inicio às 15:25 em Casal do Ribeiro, concelho de Ourém, distrito de Santarém, mobilizava 567 operacionais, com o apoio de 167 viaturas.

Durante a tarde deste domingo, o incêndio originou cortes de energia, obrigou à retirada de pessoas de uma praia fluvial e esteve próximo de habitações, com os bombeiros a realizarem defesas de perímetro, segundo as autoridades locais.

No fogo que lavra desde as 15:33 em Avessada, concelho de Mafra, distrito de Lisboa, encontravam-se no terreno, pelas 22:30, 454 bombeiros, com o apoio de 133 meios terrestres.

Hugo Santos, comandante operacional distrital de Lisboa, adiantou pelas 22:30 que o fogo encontrava-se com duas frentes ativas, mas com as operações de combate a decorrerem favoravelmente.

Apesar de admitir que as condições meteorológicas não estão favoráveis, devido à temperatura elevada, o responsável referiu, em declarações à CNN Portugal, que o objetivo é dominar o incêndio durante a noite e garantir depois que não existe nenhuma reativação.

Incêndio em Alenquer e Amarante

Ainda no distrito de Lisboa, em Bairro, concelho de Alenquer, o incêndio que teve início às 15:41 mobilizava 110 operacionais e 35 meios terrestres.

Segundo a Proteção Civil, o fogo em Sanche, concelho de Amarante, distrito do Porto, também integra a lista de incêndios mais preocupantes, e mobilizava 107 bombeiros e 30 meios terrestres.

O Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) do Porto explicou ao final da tarde de domingo que o incêndio florestal tinha duas frentes ativas mas sem infraestruturas em risco.

Fogo em Paços de Ferreira dominado

O fogo que deflagrou este domingo em Meixomil, Paços de Ferreira, e seguiu em direção a Santo Tirso, foi dado como dominado pelas 19:15, adiantou à Lusa fonte da Proteção Civil do Porto.

Segundo o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) do Porto, o fogo, que teve inicio cerca das 12:30, foi considerado dominado às 19:15 e decorrem trabalhos de consolidação.

O comandante dos Bombeiros Voluntários Tirsenses, Vítor Pinto, referiu que “foi afetada uma vasta área e é necessário manter a vigilância”, em declarações aos jornalistas no terreno, explicando que o fogo atingiu uma zona de mato e de floresta “bastante densa” com acessos difíceis.

Apesar das dificuldades, não se registou danos em qualquer infraestrutura, adiantou ainda.

Vítor Pinto sublinhou também que os muitos meios aéreos que estiveram destacados permitiram um ataque ampliado ao fogo.

De acordo com a informação disponível às 20:15 deste domingo no ‘site’ da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), continuavam mobilizados no local 161 operacionais, apoiados por 47 viaturas.

Fogo no Parque Florestal de Monsanto

Estão 58 operacionais apoiados por 16 viaturas a combater um incêndio no Parque Florestal de Monsanto, segundo o site da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANEPC).

O fogo teve início numa zona de mato, junto ao IC7 e ao Hospital S.Francisco Xavier que se encontram envoltos num fumo intenso.

Segundo a ANEPC o alerta surgiu pelas 15:10 deste domingo.

Cerca de 120 concelhos em perigo máximo de incêndio rural

Cerca de 120 concelhos localizados sobretudo no interior Norte e Centro do país apresentam este domingo perigo máximo de incêndio rural, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

A maioria dos concelhos do Norte e do Centro estão em risco máximo de incêndio, o Algarve está tendencialmente em risco muito elevado e quase todo o Alentejo em risco elevado de incêndio, segundo o IPMA.

Em risco moderado de incêndio estão apenas 21 municípios do continente, localizados numa faixa amarela junto ao litoral da costa ocidental, entre Oliveira do Bairro (Aveiro) e Póvoa de Varzim (Porto) e na região Oeste, além dos municípios de Setúbal, Sines, Albufeira, Faro e Olhão.

Segundo o IPMA, apenas o concelho de Esposende, em Braga, está sem risco de incêndio, neste domingo.