Sociedade

Mercado negro do tabaco cresce nas redes sociais

26 julho 2022 10:05

matt cardy/getty images

Membro da Unidade de Ação Fiscal da GNR explica que “existe um aproveitamento das novas tecnologias para fazer a introdução fraudulenta em território nacional”

26 julho 2022 10:05

A GNR apreendeu, nos últimos cinco anos, perto de 40 milhões de euros de tabaco ilegal. Segundo o “Jornal de Notícias”, o mercado negro de tabaco lesa todos os anos o Estado em mais de cem milhões de euros e tem vindo a aproveitar-se do anonimato das redes sociais para crescer.

“Existe um aproveitamento das novas tecnologias para fazer a introdução fraudulenta em território nacional. É um mercado muito fechado, com uma pessoa a criar vários perfis fictícios a anunciar vendas de tabaco. Anunciam produtos diferentes e preços diferentes, mas, muitas vezes, trata-se da mesma pessoa. Ou seja, há mais vendas de tabaco ilegal através das redes sociais”, explica o capitão André Esteves, da Unidade de Ação Fiscal (UAF) da GNR.

Nos últimos cinco anos foram detidos 150 indivíduos ligados ao contrabando. No mesmo período, a UAF organizou 27 operações de grande envergadura do Norte ao Sul do país.