Sociedade

Sindicato dos Técnicos de Emergência Pré-Hospitalar alega que há falta de 500 profissionais

25 julho 2022 10:29

divulgação

Falta de profissionais reflete-se na eficácia do socorro do INEM

25 julho 2022 10:29

O presidente do Sindicato dos Técnicos de Emergência Pré-Hospitalar, Rui Lázaro, considera que são necessários mais 500 técnicos de emergência pré-hospitalar (TEPH). De acordo com a informação prestada pelo sindicalista ao “Correio da Manhã”, são precisos 1400 TEPH. Atualmente existem cerca de 900.

“São abertas vagas, mas não são preenchidas", refere Rui Lázaro. O último concurso abriu 125 vagas, mas apenas 54 candidatos foram aprovados. “É uma carreira pouco atrativa, com um salário baixo, próximo do ordenado mínimo”, acrescenta o presidente do sindicato.

Segundo o mesmo jornal, a falta de profissionais reflete-se na eficácia do socorro do INEM. Há uma semana, em Lisboa, uma mulher de 83 anos caiu, batendo com a cabeça no chão. A senhora, que esteve uma hora e meia à espera de ambulância, acabou por morrer no hospital.