Sociedade

Vendedor de golas antifogo especificou à secretária do ministro que era "filho de um antigo vereador do PS”

22 julho 2022 9:24

Incêndio na freguesia de Cercal, Ourém

nuno andré ferreira/lusa

Vendedor diz não saber explicar por que motivo contactou as secretárias pessoais do ministro, mas garante que o objetivo não era obter vantagem

22 julho 2022 9:24

O funcionário João Vaz de Almeida, da Safety Águeda - uma das firmas ligadas ao caso das golas antifogo - avisou o Ministério da Administração Interna, através de uma troca de e-mails com uma das secretárias pessoais do ministro, que era filho de um antigo vereador socialista do Porto. Segundo o jornal “Público”, o vendedor diz não saber explicar por que motivo contactou as secretárias pessoais do ministro.

“Exma. sra. dra, no seguimento da conversa envio o combinado. Como lhe disse sou filho de antigo vereador do Partido Socialista da Câmara Municipal do Porto, membro da Federação do Porto e da Comissão Nacional. Na segunda-feira devo ter a proposta pronta e envio à Autoridade Nacional de Proteção Civil e depois envio para vocês. Agradeço desde já a vossa atenção”, lia-se na correspondência eletrónica trocada.

O filho do autarca Luís Almeida diz não ter tido como objetivo obter nenhuma vantagem com a sua atuação. O vendedor afirmou, esta quinta-feira, já não se recordar bem dos factos.