Sociedade

Críticas internas a Magina da Silva: diretor nacional "não percebeu o quanto a sua liderança está a arruinar a PSP”

29 junho 2022 10:14

adam davy - pa images/getty images

Decisão de substituir o diretor nacional só pode ser tomada pelo ministro da Administração Interna

29 junho 2022 10:14

O diretor nacional da Polícia de Segurança Pública (PSP), Manuel Magina da Silva, tem sido alvo de críticas internas, o que levou os sindicatos a manifestarem uma posição pública sobre a sua chefia. De acordo com o “Diário de Notícias”, já há potenciais substitutos para o cargo.

“O diretor nacional isolou-se no alto do seu poder, deixou de ouvir e aceitar opiniões diferentes da sua e não percebeu o quanto a sua liderança está a arruinar a PSP”, refere um superintendente. "A PSP está a atravessar momentos difíceis, complexos e, mais grave, o diretor nacional não está à altura e o servilismo e resignação dos comandantes é gritante. Trabalho extraordinário, falta de atratividade, ausência de candidatos à PSP, dificílima gestão de meios, clima de medo impera", sintetiza o presidente da Associação Sindical de Profissionais de Polícia, Paulo Jorge Santos.

Quem tem o poder de substituir o diretor nacional é o ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro. Entre os potenciais substitutos, estão alguns dos 13 atuais superintendentes-chefes. No entanto, na semana passada somaram-se dois nomes: Paula Peneda e Bastos Leitão.