Sociedade

Incêndio de Pedrógão: autarcas na mira da justiça

17 junho 2022 13:49

Hugo Franco

Hugo Franco

Jornalista

Nas florestas que arderam na zona centro do país, em especial na zona de Pedrógão, o cenário de abandono ainda domina a paisagem

rui duarte silva

Decisão do Tribunal de Leiria será conhecida a 13 de setembro, mais de cinco anos depois dos incêndios que mataram 63 pessoas

17 junho 2022 13:49

Hugo Franco

Hugo Franco

Jornalista

Há pouco mais de um ano que autarcas e ex-autarcas da re­gião Centro estão a ser julgados no Tribunal Judicial de Leiria por suspeitas de responsabilidades diretas e indiretas nas 63 mortes e nos ferimentos em 44 pessoas causados pelos incêndios de Pedrógão Grande, em 17 de junho de 2017. No banco dos réus encontram-se os ex-presidentes das Câmaras de Pedrógão Grande e Castanheira de Pera Valdemar Alves e Fernando Lopes. Mas também o presidente da Câmara de Figueiró dos Vinhos, Jorge Abreu, bem como o antigo vice-presidente da Câmara de Pedrógão Grande José Graça e a ex-responsável pelo Gabinete Florestal deste município Margarida Gonçalves.

Nas alegações finais, há menos de um mês, as defesas dos autarcas apontaram o dedo ao Estado, “o único e verdadeiro potencial responsável” pelas mortes. Já o Ministério Público usa vários pesos e medidas quanto ao pedido de condenação destes autarcas, os mais mediáticos dos 11 arguidos do caso. Para Jorge Abreu, a magistrada do Ministério Público pediu a absolvição dos dois crimes de homicídio e um de ofensa à integridade física grave, todos por negligência. Já para Valdemar Alves, José Graça e Margarida Gonçalves o Ministério Público considera que devem ser condenados “na pena única, que corresponde às elevadas necessidades de prevenção”, por seis crimes de homicídio por negligência e absolvidos nos restantes. Quanto a Fernando Lopes, o Ministério Público quer a sua absolvição de seis crimes de homicídio e um de ofensa à integridade física, todos por negligência. E a condenação em pena única dos restantes quatro homicídios por negligência, possivelmente com pena suspensa.