Sociedade

Quase metade dos homicídios registados pela APAV em 2021 foram em contexto de violência doméstica

24 maio 2022 9:06

APAV registou 84 homicídios, 33 dos quais em contexto de violência doméstica. Os restantes foram motivados por rixas/desavenças, património ou ajustes de contas

24 maio 2022 9:06

A Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV) registou, em 2021, 84 homicídios em Portugal. Destes, de acordo com os dados recolhidos pelo Observatório de Crimes de Homicídio da APAV a que o jornal “Público” teve acesso, 40% ocorreram em contexto de violência doméstica. Os restantes 60% foram motivados por rixas/desavenças, património ou ajustes de contas.

Dos 33 homicídios, 18 tiveram como vítimas pessoas do sexo feminino: 12 em que o crime foi praticado por uma pessoa com quem a vítima mantinha ou tinha mantido uma relação e seis praticados por pessoa da família próxima ou alargada. Quanto às vítimas homens, há registo de 14 pessoas do sexo masculino assassinadas: três por alguém com quem mantinham ou tinham mantido uma relação de intimidade e 11 por pessoas da família próxima ou alargada.

O relatório mostra que mais de um terço dos homicídios foram praticados em Lisboa, 11 no Porto, nove em Setúbal e os restantes noutros distritos do país. A maioria dos autores dos crimes é do sexo masculino.