Sociedade

Denunciantes de assédio sexual obrigados a assinar "acordo de confidencialidade" na H&M

19 abril 2022 13:19

sopa - getty images

O acordo da filial espanhola obriga os denunciantes a não compartilhar qualquer tipo de informação, nem em ambiente familiar

19 abril 2022 13:19

Na filial espanhola da empresa multinacional H&M, estão a surgir denuncias de assédio sexual. A situação torna-se ainda mais grave, já que quem faz as denuncias diz ter de assinar um “acordo de confidencialidade” sem cobertura legal.

O acordo proíbe os denunciantes de fazerem comentários sobre a investigação ou de apenas referir a sua existência. Esta proibição abrange não só familiares, como conselheiros jurídicos ou psicológicos.

Uma das vítimas recebeu o acordo por telefone e, em declarações ao jornal "El País", afirmou: “parece-me básico poder contar com a família e os amigos”. A mesma vítima acrescentou: “acho repulsivo que eles não se importem com o que aconteceu com a pessoa e olhem apenas para a imagem da empresa".

A H&M, com 146 lojas em Espanha, não respondeu a quaisquer perguntas sobre os documentos que visam responsabilizar os denunciantes pela “perda, furto ou extravio” de informações confidenciais.

Em Espanha, é obrigatória a exigência de um protocolo contra o assédio sexual e de género, bem como de um plano de igualdade, em empresas com mais de 50 trabalhadores, aprovados pelos representantes dos trabalhadores.

Na H&M, diversos responsáveis afirmam desconhecer o acordo em causa. “Faço parte da comissão de igualdade [da H&M] e não tenho conhecimento de que seja entregue qualquer documento a pessoas que denunciam assédio”, disse uma responsável da empresa contactada pelo "El País", que acrescenta: “de facto, parece-me bastante sério que não tenhamos conhecimento disso".

O sindicato UGT diz também não ter conhecimento da existência dos documentos e afirma: “se tivéssemos, e como não poderia ser de outra forma, teríamos agido. Não podemos permitir isso." Segundo o "El País", alguns denunciantes receberam também uma “cláusula de consentimento” para a gravação da denúncia.