Sociedade

Marcelo convidou John Kerry para participar em reunião do Conselho de Estado. Alterações climáticas na agenda

11 fevereiro 2022 15:58

Antigo secretário de Estado norte-americano e atual enviado especial de Joe Biden para o clima convidado para vir a Lisboa. “Ele aceitou. Só falta agora ajustar exatamente a data”, disse o Presidente português

11 fevereiro 2022 15:58

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, convidou hoje John Kerry, enviado presidencial especial dos Estados Unidos da América para o clima, para participar numa reunião do Conselho de Estado.

Marcelo Rebelo de Sousa fez este convite a John Kerry num encontro que os dois tiveram em Brest, França, à margem da cimeira internacional “Um Oceano”, promovida pela presidência francesa da União Europeia. “Ficou de se ver se é possível acertar datas, para se poder determinar exatamente quando é que isso poderia ocorrer, porque permitira tratar uma matéria muito importante, para nós particularmente importante: as alterações climáticas, os oceanos e as novas energias, e o problema da energia, que está na ordem do dia”, declarou o chefe de Estado aos jornalistas, no final da cimeira. “Ele aceitou. Só falta agora ajustar exatamente a data”, acrescentou Marcelo Rebelo de Sousa.

O Presidente da República referiu que o antigo secretário de Estado norte-americano, atual enviado especial do Presidente Joe Biden para as questões do clima, “irá a Lisboa para a Conferência dos Oceanos” das Nações Unidas, em junho, organizada por Portugal em conjunto com o Quénia.

Desde que assumiu a chefia do Estado, em março de 2016, Marcelo Rebelo de Sousa aumentou a frequência das reuniões do Conselho de Estado, o seu órgão político de consulta, e inovou ao convidar personalidades estrangeiras e portuguesas para as reuniões deste órgão.

O primeiro convidado foi o anterior presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, em abril de 2016.

Presidido pelo Presidente da República, o Conselho de Estado tem como membros por inerência os titulares dos cargos de presidente da Assembleia da República, primeiro-ministro, presidente do Tribunal Constitucional, provedor de Justiça, presidentes dos governos regionais e pelos antigos presidentes da República.

Nos termos da Constituição, integra ainda cinco cidadãos designados pelo chefe de Estado, pelo período correspondente à duração do seu mandato, e cinco eleitos pela Assembleia da República, de harmonia com o princípio da representação proporcional, pelo período correspondente à duração da legislatura.

Quando iniciou o seu segundo mandato, em 09 de março de 2021, Marcelo Rebelo de Sousa nomeou a escritora Lídia Jorge como conselheira de Estado e renomeou o antigo dirigente do CDS-PP António Lobo Xavier, o antigo presidente do PSD Luís Marques Mendes, a presidente da Fundação Champalimaud, Leonor Beleza, e o neurocientista António Damásio.

Na sequência das legislativas de 30 de janeiro deste ano, a Assembleia da República terá de eleger na nova legislatura cinco novos membros do Conselho de Estado.