Sociedade

Extinção do SEF: cerca de 50 inspetores abandonam instituição para pertencer a força de segurança europeia

31 janeiro 2022 10:49

FOTO: Threeohsix (https://commons.wikimedia.org/wiki/User:Threeohsix)

Indefinição quanto ao futuro do SEF motiva saída de inspetores. Para já, o serviço funciona até junho

31 janeiro 2022 10:49

São quase 50 o número de inspetores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) que abandonaram a instituição. Devido à indefinição do SEF, 43 inspetores saíram para passarem a integrar a agência europeia de controlo fronteiriço (Frontex). De acordo com o “Correio da Manhã”, dos 43 operacionais que transitaram, nove fizeram-no nos últimos dois meses.

O jornal avança que a saída para o Frontex tem um motivo: a formação da Guarda Europeia de Fronteiras e Costeira. Esta será uma força de segurança comum aos membros da União Europeia.

O decreto que define a extinção do SEF foi publicado a 12 de novembro e a lei ditava que a transferência de competências para a PSP, GNR e PJ tinha de ser completada no prazo de 60 dias. Contudo, a 11 de janeiro, o Parlamentou aprovou um decreto que estende a duração do SEF até junho.