Sociedade

Naturalização: perfil de Roman Abramovich na Wikipédia levanta dúvidas

30 dezembro 2021 22:52

peter macdiarmid/getty images

Curador do Museu do Holocausto do Porto escreveu na Wikipédia que o dono do Chelsea contribuiu para a causa judaica em Portugal. Mas Comunidade Israelita do Porto diz que tal nunca aconteceu

30 dezembro 2021 22:52

As raízes judaícas sefarditas portuguesas de Roman Abramovich foram acrescentadas ao seu perfil da Wikipédia horas depois de o “Público” noticiar que o magnata russo adquiriu, em abril, a nacionalidade portuguesa ao abrigo do diploma que a garante aos descendentes de sefarditas. Às 7h23 de 19 de dezembro, um usuário de nome ‘Heitordp’ adicionava o fragmento que liga Abramovich a Portugal: “Embora seja maioritariamente de origem asquenaze, Abramovich descobriu ter alguns ancestrais sefarditas da comunidade judaica portuguesa de Hamburgo.” As fontes para este acrescento são um artigo do “Telegraph” que cita fontes anónimas e o texto do “Público”.

Esta não foi a única vez que o perfil do dono do Chelsea na Wikipédia surgiu modificado, sobretudo a respeito das relações deste com Portugal. A 8 de junho, Hugo Miguel Vaz, curador do Museu do Holocausto do Porto (MHP) e responsável pela área de turismo da Comunidade Israelita do Porto (CIP), adicionava que “os avós paternos de Roman (...) eram bielorrussos de origem sefardita”, baseando-se numa lista introduzida num fórum por um utente anónimo do www.ancestry.com, empresa norte-americana dedicada à genealogia. A 26 desse mês notava que “Abramovich é um dos principais beneméritos da comunidade judaica portuguesa e da B’nai B’rith International Portugal [entidade parceira do MHP]”. A 5 de agosto adita-se que o russo gastou €165 milhões em compras de jogadores portugueses. Numa alteração de 12 de setembro, Portugal aparece como um dos países onde Abramovich contribuiu para causas judaicas, nas quais terá gasto 500 milhões de dólares.