Sociedade

O caso de Aliu Camará não será uma exceção: Exército analisa entrada nos quadros de outros militares feridos em combate

4 novembro 2021 12:48

Aliu Camará no Hospital das Forças Armadas, em Lisboa, três semanas após o acidente, em junho de 2019. Ficaria lá cinco meses

tiago miranda

Há mais casos em avaliação além do comando Aliu Camará, que perdeu as duas pernas na República Centro Africana. Força Aérea e Marinha sem pedidos. Lei aprovada em agosto permite a integração de operacionais contratados feridos em acidentes ocorridos após junho de 2015

4 novembro 2021 12:48

Aliu sempre quis regressar ao Regimento de Comandos. Uma semana depois do acidente na República Centro Africana, em 2019, que levou à amputação bilateral das pernas, já o afirmava convicto: não só ia voltar, como o faria na vertical, a andar.