Sociedade

Mulher de João Rendeiro foi detida. Havia risco de fuga

3 novembro 2021 11:40

Hugo Franco

Hugo Franco

Jornalista

Maria de Jesus Rendeiro, de azul, à entrada do tribunal em Lisboa

tiago miranda

Operação da PJ e do DCIAP levou a buscas na casa de Maria de Jesus Rendeiro e também do ex-motorista do ex-presidente do BPP. Ministério Público diz que havia risco de fuga por parte da mulher de Rendeiro

3 novembro 2021 11:40

Hugo Franco

Hugo Franco

Jornalista

Maria de Jesus Rendeiro, a mulher do ex-presidente do BPP, foi detida, segundo informação avançada pela SIC e confirmada pelo Expresso. As autoridades suspeitam que haja perigo de fuga, uma vez que o marido, João Rendeiro, se encontra foragido à justiça e se encontra em parte incerta.

De acordo com o Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP), "por se ter considerado existir um forte perigo de fuga, para a aquisição e conservação da prova e para a descoberta da verdade, contra uma suspeita foram emitidos e cumpridos mandados de detenção para ser apresentada, no prazo de 48 horas, a primeiro interrogatório judicial com vista à aplicação de medidas de coação adequadas".

Maria de Jesus Rendeiro vai passar a noite na cadeia de Tires.

Dezenas de inspetores da Unidade Nacional de Combate à Corrupção (UNCC) da Polícia Judiciária e procuradores do DCIAP realizaram buscas na Quinta Patiño, em Cascais, na casa de Maria de Jesus Rendeiro. A operação estendeu-se às habitações de Florêncio de Almeida, presidente da ANTRAL, a principal associação de taxistas, e do seu filho, com o mesmo nome, que foi durante alguns anos motorista de João Rendeiro.

Ao total são nove mandados de busca domiciliária e de oito mandados de busca não domiciliária. De acordo com a PJ, a ação desenvolveu-se em Lisboa, Oeiras, Estoril e Alcáçovas, contando com a participação de cerca de cinquenta inspetores e peritos da Polícia Judiciária.

As autoridades suspeitam que esteja em causa o crime de branqueamento de capitais e de descaminho, relacionados com fundos que se suspeita terem sido retirados do Banco Privado Português, assim como com as obras de arte apreendidas a João Rendeiro no âmbito de processo no qual se encontra condenado.

"A operação desencadeada visa a recolha da prova dos factos e a recuperação de produto do crime", adianta o DCIAP.

De acordo com a agência Lusa, a mulher de Rendeiro vai pagar mil euros por "atuação excecionalmente grave" e incumprimento dos deveres de fiel depositária dos quadros arrestados ao ex-banqueiro, considerando o tribunal que esta sabia das falsificações e do desvio das obras.

O fundador e ex-presidente do BPP, encontra-se em fuga e contra o qual foram emitidos vários mandados de captura internacional.

De acordo com a TVI, em causa está o facto das autoridades suspeitarem que o ex-motorista de Rendeiro comprou um apartamento na Quinta Patino, em Cascais, junto à mansão do patrão, por 1,1 milhões de euros, a pronto pagamento, cedendo depois o usufruto do mesmo à mulher de Rendeiro, Maria de Jesus. Esta compra terá sido feita com o dinheiro de João Rendeiro.

Há duas semanas, a RTP revelou que o apartamento adquirido pelo motorista de João Rendeiro na Quinta Patiño e cedido à mulher do banqueiro foi comprado apenas sete dias depois de o mesmo motorista ter vendido uma outra casa em Lisboa, que também era de João Rendeiro.