Sociedade

Ministro Eduardo Cabrita quer mais dez mil elementos na PSP até 2023, mas entrada de novos membros “não é suficiente”

3 novembro 2021 9:17

hugo delgado/lusa

Concursos para formação não preenchem totalidade das vagas

3 novembro 2021 9:17

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, definiu como meta que a PSP iria incorporar, até 2023, mais dez mil elementos, mas, de acordo com o “Correio da Manhã”, os últimos concursos não estão a preencher a totalidade das vagas. O último admitia 1200 novos elementos, mas apenas mil foram selecionados.

“É preocupante. A PSP está cada vez mais envelhecida e estas entradas não são suficientes para colmatar as lacunas existentes”, diz o presidente do Sindicato Independente de Agentes da PSP (SIAP/PSP), Carlos Torres. Os mil alunos que entraram no último concurso, vão iniciar o curso de formação em dezembro de 2021.

No entanto, não foi só o mais recente concurso a ficar com vagas por preencher. No último curso de formação de agentes, que teve início em dezembro de 2020 e terminou em outubro, foram preenchidas apenas 793 das mil vagas. Contudo, apenas 744 o concluíram.