Sociedade

Motociclistas marcam manifestações contra inspeções periódicas obrigatórias

12 outubro 2021 11:14

rodrigo antunes/lusa

Inspeções periódicas de motociclos passam a ser obrigatórias em janeiro de 2022. Motards saem à rua este sábado para contestar decisão

12 outubro 2021 11:14

Lisboa, Porto, Faro, Coimbra, Funchal e Porto Santo são as cidades que vão ser palco de protestos dos motociclistas, que se batem contra a decisão do Governo de tornar as inspeções periódicas obrigatórias, a partir de janeiro de 2022. As manifestações estão agendadas para o próximo sábado, 16 de outubro, e pretendem demonstrar, de acordo com o “Jornal de Notícias”, que a imposição é “arbitrária”.

Paulo Ribeiro, membro do Grupo de Ação Motociclista (GAM), sublinha que os motociclistas não estão “contra a inspeção”, mas sim contra a sua obrigatoriedade “sem explicação concreta e plausível”.

O motociclista considera que a justificação de que esta é “uma medida importante para a redução da sinistralidade dos motociclos” é “falsa”. O GAM acredita que o objetivo é o aumento da receita.