Sociedade

Mais de 75 postos da GNR funcionam com um efetivo igual ou inferior a 10 militares

6 setembro 2021 10:06

Distrito de Castelo Branco e Alentejo são os mais afetados pela falta de militares

6 setembro 2021 10:06

A GNR tem 77 postos territoriais que contam com um efetivo igual ou inferior a 10 militares. Segundo os dados revelados, ao “Correio da Manhã”, pelo Comando-Geral da força de segurança, nos 472 postos da GNR o efetivo médio disponível é de 20 militares.

Há, ainda, situações de agrupamento de postos. O presidente da Associação Nacional de Sargentos da GNR, José Lopes, disse que esta estratégia “torna não só reduzida a qualidade do patrulhamento, como a própria capacidade de trabalho dos militares”.

As zonas de Castelo Branco, Portalegre, Évora e Beja são, segundo o mesmo jornal, as mais afetadas pela escassez de efetivos. Em 2022, deverão entrar ao serviço 1400 guardas. Este ano, estão previstos mais dois cursos de formação, com um total de 624 vagas.