Sociedade

Ministério Público trava há um ano colaboração de Rui Pinto com justiça francesa

31 agosto 2021 11:13

Rui Pinto

nuno botelho

Franceses copiaram ficheiros do alegado hacker sem conhecimento da Polícia Judiciária. Em 2020, enviaram um e-mail ao Departamento Central de Investigação e Ação Penal a pedir acesso a ficheiros encriptados, bem como uma conversa com Rui Pinto

31 agosto 2021 11:13

As autoridades francesas aguardam há um ano pela ajuda de Rui Pinto nas investigações que têm por base documentos obtidos pelo denunciante. Contudo, a colaboração tem de ser aprovada pelo Ministério Público (MP) e, segundo o jornal “Público”, isso ainda não aconteceu. O pedido foi feito em setembro de 2020.

O mesmo jornal diz que o MP não concedeu permissão em retaliação contra os franceses, que terão copiado os conteúdos dos discos rígidos de Rui Pinto em Budapeste à revelia dos investigadores portugueses, em 2019.

Em 2020, os franceses enviaram ao Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) um email assinado pelo procurador Eric Russo, em que solicitaram as passwords dos discos rígidos para conseguirem aceder às cópias dos ficheiros, desconhecendo na altura que a Polícia Judiciária nunca chegou a ter acesso às combinações. O e-mail pedia, ainda, uma conversa com Rui Pinto, para que este pudesse esclarecer o conteúdo dos discos rígidos.

O advogado do alegado pirata informático, Francisco Teixeira da Mota, esclarece que Rui Pinto permanece “disponível” para ajudar as autoridades de França nas investigações, tal como faz atualmente com as portuguesas, mas lembra que a decisão não depende apenas do seu cliente.

Rui Pinto, um dos autores do blogue Football Leaks e uma das fontes do Luanda Leaks, está a ser julgado por um total de 90 crimes, entre os quais acesso ilegítimo, acesso indevido, violação de correspondência, sabotagem informática e tentativa de extorsão.