Sociedade

Circulação ferroviária entre Lisboa e Porto já funciona, mas com limitações

22 dezembro 2019 15:11

paulo novais/lusa

Circulação de comboios na linha do Norte -Intercidades e Alfa Pendular - foi retomada ao início da tarde mas ainda condicionada a uma única via, segundo a CP

22 dezembro 2019 15:11

A circulação de comboios de longo curso entre Porto e Lisboa foi retomada ao princípio da tarde deste domingo, mas vai continuar condicionada, informou à Lusa a CP - Comboios de Portugal.


"Na sequência do restabelecimento das condições de circulação na linha do Norte, verificado pelas 12h35, condicionada à utilização de uma única via, com limitação de velocidade de 30 km/h no troço afetado pelas inundações e recurso a cantonamento telefónico entre Ameal - Sul e Soure, a CP vai retomar a circulação de comboios de Longo Curso entre Porto e Lisboa", afirma a empresa em comunicado.


A CP afirma que "realizará todas as ligações possíveis" no contexto das limitações existentes, sendo que os primeiros comboios, com partidas previstas pelas 14h00, são os comboios Intercidades Coimbra-B -- Lisboa Santa Apolónia; Alfa Pendular Lisboa Santa Apolónia -- Braga; Intercidades Braga - Lisboa Santa Apolónia.


O comunicado da CP surge depois de a Infraestruturas de Portugal ter avançado que, com a descida do nível de água, havia condições para restabelecer a circulação dos comboios na Linha do Norte, ainda que com limitações, aguardando-se informações da CP sobre o retomar da operação.


Segundo a gestora da rede ferroviária, "devido ao abaixamento do nível da água foi possível restabelecer a circulação de comboios entre Ameal Sul e Alfarelos", na Linha do Norte, que faz a ligação entre Porto e Lisboa. Contudo, a circulação terá de acontecer com limitações, processando-se em ambos os sentidos através de uma via e com limitação de velocidade de 30 quilómetros por hora entre os quilómetros 200 e 198.A circulação dos comboios de longo curso (serviços Intercidades e Alfa Pendular) da Linha do Norte, que liga Lisboa ao Porto, esteve suspensa devido à subida do nível das águas da Bacia do Mondego que submergiu o troço entre Alfarelos e Ameal Sul.