Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Queria matar a mulher com uma faca. Mas ela não vai entrar nas estatísticas mortais

GETTY

Desde o início do ano, seis mulheres e uma criança foram assassinadas em contexto de violência doméstica

A GNR de Pombal anunciou esta segunda-feira a detenção de um homem, em flagrante delito, suspeito de agressões e ameaças de morte à sua companheira.

Em nota de imprensa, o Comando Territorial de Leiria informa que, através do Posto Territorial de Pombal, deteve no domingo, em flagrante delito, um homem, de 38 anos, pelo crime de violência doméstica, no concelho de Pombal, após denúncia da alegada vítima.

Segundo o comunicado, a mulher de 40 anos solicitou auxílio à GNR quando estava a ser vítima de agressões e ameaças de morte, com recurso a uma faca, por parte do seu companheiro.

"Os militares, quando chegaram ao local, depararam-se com o suspeito a ameaçar a vítima, com a faca na mão", e impediram "que este realizasse a intenção das suas ameaças, tendo detido o agressor e apreendido a arma branca que ostentava durante as agressões à vitima", lê-se ainda na nota.

Fonte da GNR disse à Lusa que o alegado agressor não tem antecedentes por violência doméstica.

Após ter sido sujeito a primeiro interrogatório judicial, o juiz de instrução criminal decretou a medida de coação de "termo de identidade e residência e afastamento da vítima", referiu a mesma fonte.

Desde o início do ano, seis mulheres e uma criança foram assassinadas em contexto de violência doméstica e há mais dois homicídios em que as autoridades suspeitam também de motivação passional. Às cifras negras juntam-se mais quatro mortes: quatro homicidas que se suicidaram depois dos crimes