Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Dos sete vices de Santana quatro eram do PSD. E uma é a advogada de Madonna

Nuno Botelho

A Aliança nasce a uma só voz - a lista única para todos os orgãos do partido passou sem votos contra. O partido novo foi à pesca no partido velho. Quatro dos sete vices de Santana Lopes eram do PSD. Entre os novos há um gancho mediático: Ana Pedrosa Augusto, à esquerda na imagem, que é advogada de Madonna.

A lista que Pedro Santana Lopes escolheu para a sua direção nacional e que foi aprovada sem votos contra, tem cinco ex-militantes do PSD em lugar de destaque. Quatro serão vice-presidentes no novo partido e o quinto será diretor-executivo, um cargo equivalente ao de secretário geral.

Do velho partido de Santana entram na direção da Aliança António Martins da Cruz, ex-assessor jurídico de Cavaco Silva e ex.ministro de Durão Barroso, Rosário Águas, ex-secretária de Estado de Durão Barroso e de Santas Lopes, Carlos Pinto, ex-dinossauro autárquico do PSD na Covilhã, e Carlos Poço, ex-deputado social democrata.

Luís Cirilo, ex-secretário geral adjunto do PSD, integra a lista como diretor-executivo do novo partido, passando a ser o homem forte da relação com as estruturas locais e regionais.

Rostos novos entre os vice presidentes de Santana Lopes há três: Ana Pedrosa Augusto, advogada no escritório de Rogério Alves e advogada de Madonna; Bruno Ferreira da Costa, professor de Ciência Política na Universidade da Beira Interior e João Borges da Cunha, Professor Auxiliar de Arquitetura na Lusófona.

Lista única sem votos contra

Para os orgãos nacionais da Aliança - direção nacional, Senado, Mesa do Congresso, Conselho de Jurisdição e Conselho de Auditoria, apenas se apresentou uma lista, a A, que passou sem votos contra.

Dos 545 delegados ao Congresso votaram para a direção política nacional, o Senado, o Conselho de Jurisdição, o Conselho de Auditoria e a Mesa do Congresso mais de 340 delegados e apenas se registaram alguns votos nulos ou brancos, mas nenhum voto contra.

Santana Lopes criou um Senado, com 45 inerências - dois por distrito, dois por Região Autónoma e três das comunidades - e 30 membros eleitos.

Para presidente da Mesa do Congresso, o líder da Aliança escolheu Ana Costa Freitas, reitora da Universidade de Évora. À frente do Conselho de Jurisdição fica outro ex-PSD, José Pereira da Costa.