Revista de imprensa

ARS do Norte deve mais de 2,5 milhões de euros a enfermeiros e assistentes dos centros de saúde

21 novembro 2022 8:39

rui duarte silva

Enfermeiros e secretários só estão a ganhar metade dos incentivos financeiros a que têm direito. Médicos não são afetados

21 novembro 2022 8:39

A Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte deve mais de 2,5 milhões de euros a centenas de enfermeiros e de secretários clínicos das unidades de saúde familiar (USF) modelo B. Segundo o “Jornal de Notícias”, os profissionais estão, desde janeiro, a receber mensalmente apenas 50% dos incentivos a que têm direito pelo desempenho de 2021.

A ARS Norte prevê regular a situação até ao final do próximo mês: "é previsível que a situação fique regularizada até ao final do ano". Os profissionais de saúde sabem, de acordo com o vice-presidente da associação nacional de USF (USF-AN), Diogo Urjais, logo no início do ano se cumpriram ou não os objetivos e qual o valor do prémio mensal a que têm direito.

Segundo o mesmo jornal, os médicos não são afetados por este atraso. Num documento enviado à tutela, a direção da USF-AN solicitou um pedido de esclarecimento e a regularização dos incentivos financeiros no próximo mês e o cumprimento da lei. Os médicos não são afetados por este atraso.