Revista de imprensa

“Máfia do sangue”: principal arguido quer pagar meio milhão de euros para fechar processo

8 novembro 2022 9:59

mario cruz / pool / lusa

Ex-administrador da Octapharma propôs o arquivamento do processo. Ministério Público aceita suspensão provisória, caso a decisão seja decidida pelo juiz

8 novembro 2022 9:59

O principal arguido do caso 'máfia do sangue’, Paulo Lalanda e Castro, ex-administrador do laboratório Octapharma, pediu a suspensão provisória do processo. De acordo com o “Correio da Manhã”, Lalanda e Castro propôs o arquivamento do processo em troca de meio milhão de euros.

Em tribunal, o Ministério Público (MP) já disse que aceita a suspensão provisória do processo, se a medida for decretada pelo juiz Ivo Rosa.

Além de Paulo Lalanda e Castro, cinco dos sete arguidos também requereram o arquivamento. O processo diz respeito a um negócio de plasma sanguíneo que terá beneficiado a Octapharma em concursos públicos.