Revista de imprensa

Governo quer que escolas degradadas só tenham verbas depois de três aprovações

Governo quer que escolas degradadas só tenham verbas depois de três aprovações

A Associação Nacional de Municípios (ANMP) discorda da proposta

As escolas em mau estado só vão receber verbas para a sua conservação depois de um processo de tripla aprovação. De acordo com o “Jornal de Notícias”, a degradação do edificado tem de ser atestada pelo município, pelas comissões de coordenação e desenvolvimento regional (CCDR) e pelo Ministério da Educação.

A Associação Nacional de Municípios (ANMP) discorda da proposta. A ANMP quer que a administração central financie a manutenção pelo valor máximo das 451 escolas que já constam do mapeamento, acordado entre as autarquias e o Governo em junho passado.

As autarquias já estavam à espera de que todas as escolas incluídas no mapeamento teriam direito a oito euros por metro quadrado. Estes oito euros destinavam-se à conservação e à manutenção dos edifícios, até que estes fossem alvo de obras de reabilitação.

Tem dúvidas, sugestões ou críticas? Envie-me um e-mail: piquete@expresso.impresa.pt

Comentários

Assine e junte-se ao novo fórum de comentários

Conheça a opinião de outros assinantes do Expresso e as respostas dos nossos jornalistas. Exclusivo para assinantes

Já é Assinante?
Comprou o Expresso?Insira o código presente na Revista E para se juntar ao debate
+ Vistas