Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Enfermeiros pagam comissão de 72 mil euros a plataforma de crowdfunding PPL

A identidade de quem contribuiu para viabilizar as duas greves cirúrgicas na plataforma de crowdfunding é um mistério

Desde novembro, os enfermeiros já angariaram 784.245 euros para viabilizar duas greves cirúrgicas na plataforma de crowdfunding PPL. Segundo o “Correio da Manhã” esta quinta-feira, dos 784 mil euros acumulados, os enfermeiros já tiveram de pagar mais de 72 mil euros à própria plataforma. Deste valor, 13.528 euros irão seguir para o Estado, devido a questões de IVA.

Para o primeiro protesto, que decorreu de 22 de novembro a 31 de dezembro de 2018, os enfermeiros conseguiram 360.297 euros, e para o segundo que começou a 31 de janeiro e deverá durar até 28 de fevereiro, 423.945 euros.

Neste momento, a identidade de quem contribuiu para o fundo é um mistério.