Política

"Não temos nenhum tipo de complexo" quanto ao "progresso dos outros", diz Marcelo sobre Roménia

20 dezembro 2022 13:54

miguel a. lopes

O chefe de Estado e comandante supremo das Forças Armadas falava aos jornalistas na base militar de Caracal, na Roménia, numa conferência de imprensa conjunta com o homólogo daquele país, Klaus Iohannis

20 dezembro 2022 13:54

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, defendeu esta terça-feira que o avanço económico da Roménia "é bom" também para a União Europeia e para Portugal, afirmando não haver "nenhum tipo de complexo" quanto ao progresso dos outros.

"Se a Roménia tem um avanço económico, social e portanto de desenvolvimento humano que é positivo, isso é bom para a Roménia, é bom para a União Europeia e é bom para Portugal", afirmou.

O chefe de Estado e comandante supremo das Forças Armadas falava aos jornalistas na base militar de Caracal, na Roménia, numa conferência de imprensa conjunta com o homólogo daquele país, Klaus Iohannis.

Marcelo Rebelo de Sousa foi questionado sobre notícias de que a Roménia poderá ultrapassar Portugal no Produto Interno Bruto (PIB) 'per capita' daqui a dois anos.

"Nós apreciamos o sucesso dos outros, não temos nenhum tipo de complexo relativamente àquilo que é o progresso dos outros, em particular quando são nossos aliados e nossos amigos. Ficamos felizes sempre na vida com o sucesso dos aliados e dos amigos", defendeu.

O Presidente da República afirmou que quando regressar a Portugal terá oportunidade de dizer o que pensa "sobre os passos que já foram dados, os que estão a ser dados e os que irão ser dados para Portugal ir mais longe em termos económicos, sociais, culturais, humanos".

"É aquilo que desejamos naturalmente no nosso país", acrescentou.

Por seu turno, o Presidente da Roménia considerou que este é "mais um motivo para aprofundar" a colaboração entre os dois países.

"Afinal de contas, a ideia de colaboração, de cooperação, vem para nos apoiarmos de modo mútuo e se houver isso no desenvolvimento económico acho que isso é muito bom para ambos os estados, mas sobretudo para a União Europeia também", referiu Klaus Iohannis, de acordo com a tradução disponibilizada aos jornalistas.