Exclusivo

Política

Eutanásia: lei foi revista, mas deve ser votada (na especialidade) sem alterações

Eutanásia: lei foi revista, mas deve ser votada (na especialidade) sem alterações
ANTÓNIO PEDRO SANTOS/Lusa

Após um segundo adiamento, o texto final sobre a morte medicamente assistida deverá ser discutido e votado esta quarta-feira na especialidade

A lei sobre a morte medicamente assistida regressa esta quarta-feira ao Parlamento para ser discutida e votada na especialidade. Depois de o PS ter pedido há um mês o adiamento para o período pós-orçamental, a fim de ser revisto a pente fino, o texto de substituição dos projetos de lei sobre a eutanásia não foi alvo de nenhuma alteração.

“A proposta de texto que será discutida é integralmente aquela já conhecida. Analisámos minuciosamente o diploma para ver se havia algum aspeto que pudesse beliscar a constitucionalidade, mas constatámos que não”, diz ao Expresso fonte do grupo parlamentar do PS.

Artigo Exclusivo para assinantes

Assine já por apenas 1,63€ por semana.

Já é Assinante?
Comprou o Expresso?Insira o código presente na Revista E para continuar a ler

Tem dúvidas, sugestões ou críticas? Envie-me um e-mail: lpcoelho@expresso.impresa.pt

Comentários

Assine e junte-se ao novo fórum de comentários

Conheça a opinião de outros assinantes do Expresso e as respostas dos nossos jornalistas. Exclusivo para assinantes

Já é Assinante?
Comprou o Expresso?Insira o código presente na Revista E para se juntar ao debate
+ Vistas