Política

Pedro Nuno Santos adotará um “low-profile” em congresso do PS: sem moção, discurso e entrevistas

25 maio 2021 9:34

Ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos

rodrigo antunes

Possível candidato a secretário-geral do PS não quer criar mais conflitos com o primeiro-ministro António Costa

25 maio 2021 9:34

O atual ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, não pretende repetir o cenário do último Congresso do Partido Socialista, em 2018, optando desta vez por manter um low-profile. Há três anos, entre 25 e 27 de maio de 2018, Pedro Nuno Santos apresentou uma moção sectorial própria. Contudo, este ano não quer criar mais conflitos com o primeiro-ministro António Costa.

Há três anos, na altura secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares e o principal negociador da “geringonça”, Pedro Nuno Santos fez um discurso mais à esquerda e converteu-se num “challenger” ideológico à direção de António Costa. À época, o secretário-geral do partido anunciou que “não ia meter os papéis para a reforma”.

Apesar da opção de Pedro Nuno Santos de não apresentar moção, nem discurso no congresso, nem entrevistas a defender estratégias sobre o PS, segundo o jornal “Público”, o socialista tem tecido críticas ao partido: “Não é com agressividade que vamos recuperar a colaboração de outros partidos”, disse numa formação da Juventude Socialista, em março. Nessa intervenção, afirmou que “o PS tem que representar a maioria do povo e nem sempre o tem conseguido fazer bem”.