Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Socialistas da UGT em guerra com Costa

José Coelho/Lusa

Carlos Silva convocou todos os dirigentes do PS da central sindical para responder a António Costa. Quer “retirar consequências” do “ataque histórico do primeiro-ministro” na comissão política do PS

O secretário-geral da UGT e dirigente do PS entrou em guerra aberta com António Costa, que acusa de “tirar o tapete” à central sindical, de “ostracizar” o seu líder e de “lançar achas para a fogueira” do atual “clima de sobressalto cívico” gerado em torno da greve dos enfermeiros. A reação de Carlos Silva surge menos de 24 horas depois de, na última reunião da comissão política do PS, Costa ter acusado os sindicatos afetos à UGT de “darem cobertura a uma greve selvagem nos Blocos Operatórios”.

“Pela primeira vez, em 40 anos de democracia, há um primeiro-ministro que ataca a UGT”, diz Carlos Silva, ao Expresso, para quem é preciso “retirar consequências deste ato inédito e das palavras do primeiro-ministro”. O pontapé de saída para uma resposta será dado já na próxima semana com a convocação de todos os dirigentes socialistas dos sindicatos da UGT para uma tomada de posição conjunta.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. Pode usar a app do Expresso - iOS e Android - para descarregar as edições para leitura offline)