Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Ricardo Rio: o PSD precisa de inspiração e transpiração, não de discussão

Autarca que preside à maior autarquia ganha pelo PSD reconhece erros de gestão a Rui Rio, mas defende que lhe seja dada oportunidade para mostrar o que vale num ato eleitoral. Presidente da Câmara de Braga diz que os militantes laranja passam demasiado tempo a procurar culpados para eventuais fracassos em vez de trabalharem para ter sucesso

O social-democrata e presidente da Câmara de Braga, Ricardo Rio, afirmou nesta sexta-feira que o PSD “não precisa de discussão” mas de “inspiração e transpiração”, defendendo que este não é o momento para um processo eleitoral interno. Em declarações à Lusa, o autarca que preside à maior câmara ganha pelo PSD nas últimas eleições autárquicas reconheceu “erros” à gestão de Rui Rio mas considerou que a atual situação do partido não se deve só à liderança atual.

“O PSD não precisa de discussão, precisa de inspiração e transpiração porque ser oposição é uma responsabilidade difícil de assumir mas é para aí que têm que ser canalizadas as energias de todos os militantes”, defendeu Ricardo Rio, a poucas horas da conferência de imprensa de Luís Montenegro, na qual se prevê que se apresente como alternativa à atual liderança social-democrata e desafie o atual presidente do partido para eleições internas.

Para o autarca, o PSD “está numa situação difícil hoje, como estava há um ano e meio, quando teve pouco mais de 10% em cidades como Lisboa, Porto, Setúbal, Matosinhos, nas eleições autárquicas”, ressalvando que a culpa não pode será apontada apenas ao presidente do PSD. “Tem faltado alguma dinâmica, alguma capacidade de afirmação e isso tem que ser corrigido, mas não é algo que se possa imputar exclusivamente ao líder do partido”, disse o autarca.

A Rui Rio, o autarca bracarense apontou falhas mas defendeu que lhe deve ser dada a oportunidade de “mostrar trabalho” num ato eleitoral. “Claramente, o Rui Rio e a sua equipa cometeram erros de vária ordem, de composição de equipa, de oposição politica, de omissão em relação a alguns assuntos. Mas ninguém entende que a um líder eleito há cerca de um ano não possa ser dada a oportunidade de mostrar o que vale e os resultados do seu trabalho num ato eleitoral”, explicou.

Por isso, Ricardo Rio afirmou ser "claramente contra" eleições internas do PSD neste momento, deixando uma outra crítica aos militantes sociais-democratas. “Passamos demasiado tempo a procurar desculpas e culpados para os fracassos que ainda podemos ter em vez de trabalharmos a criar as condições para os sucessos que queremos ter”, concluiu.