Opinião

Do otimismo realista

20 janeiro 2023 0:38

E assim funciona a ciência, sem limites. Não há problemas sem solução

20 janeiro 2023 0:38

Não sou grande frequentadora das redes sociais. Nunca tive Facebook. Tenho uma conta de Twitter que uso de modo irregular e de forma até um tanto egoísta. Uso para dar a conhecer o trabalho feito pelas equipas que dirijo, pontualmente para dar a minha opinião sobre assuntos que me interessam, ou espetáculos que vi, e, acima de tudo, para estar atenta às últimas descobertas feitas pelos meus colegas cientistas pelo mundo fora ou acontecimentos e opiniões relativos a esse mesmo mundo. Mas se, quando comecei a usar o Twitter, fazia-o com bastante curiosidade, o interesse é agora nulo. Quando me questionei do porquê deste cansaço, a resposta foi óbvia e surgiu como que dita pela minha filha mais nova, uma adolescente de 16 anos: “Demasiado tóxico.” O cinismo impera, pelo menos nos comentários que o meu algoritmo escolhe para eu ler! Ser cínico em relação às motivações dos outros — supondo que todos (exceto os próprios) agem apenas por interesse próprio — parece ser, cada vez mais, a norma. E isso é realmente “tóxico”. É, no mínimo, demasiado cansativo, e seguramente terá consequências pouco virtuosas.