Opinião

A CEO da TAP, o marido, o seu personal trainer e a companheira dele

13 janeiro 2023 1:46

No que é mensurável, o trabalho que está a ser feito na TAP é bom

13 janeiro 2023 1:46

Os escândalos com a administração da TAP sucedem-se. É a mentira à CMVM, são os cheques Uber, é a indemnização milionária. Até agora, todos, exceto o que dá título à crónica, me parecem artificiais. Tudo se orquestra para que Christine Ourmières-Widener, diretora-executiva (CEO) da TAP, seja o bode expiatório das nossas culpas. Alijam-se responsabilidades políticas, despedindo-a com justa causa, muito provavelmente, sem direito a indemnização.