Opinião

Não façam caso dos casinhos

30 dezembro 2022 0:20

Ser governado por António Costa assemelha-se bastante a um treino de kickbox. Ele também se enfada por nós fazermos tanto caso de casinhos sem importância. E também somos nós que estamos a pagar os golpes

30 dezembro 2022 0:20

O aspecto mais interessante do kickbox é o facto de ser um desporto praticado por pessoas para as quais o boxe não é suficientemente violento. “Além de atacar o adversário a murro”, terá pensado alguém, “eu também gostaria de poder agredi-lo a pontapé”. E assim surgiu esta linda modalidade. Às vezes, quando estou a jogar com o meu treinador (ele designa ataques selvagens à minha integridade física com o verbo “jogar”), levo alguns toques (“toque” é o eufemismo habitual para um soco no queixo ou um chuto no fígado). Como infelizmente sou ainda um ser humano, apesar dos esforços do treinador para que eu corrija essa minha característica absurda, socos e pontapés têm tendência a provocar-me sensações desagradáveis, que eu exteriorizo sob a forma de guinchadeira. É muito frequente o treinador interromper o treino para, com alguma impaciência, me dar a seguinte sugestão: “Não faças tanto caso dos meus golpes.” Recordo que eu pago para ele me aplicar os referidos golpes e me infligir as ainda mais dolorosas sugestões.

Este é um artigo do semanário Expresso. Clique AQUI para continuar a ler.