Opinião

2019 e 2020 não contam?

23 dezembro 2022 0:04

A crise da pandemia foi extraordinária e nada que o Governo fizesse a podia ter evitado. Mas as políticas económicas determinaram a sua profundidade e duração, e isso conta

23 dezembro 2022 0:04

Há uns dias, num dos vários ótimos podcasts em que se comenta e discute a economia nacional (neste caso, foi no “Fora do Baralho”, embora já tivesse ouvido o argumento várias vezes antes no “Money Money Money”), ouvi o seguinte argumento: Portugal tem um desempenho económico medíocre desde a viragem do século. Devemos apontar o dedo a todos os portugueses com responsabilidades neste falhanço, com os governantes do país à cabeça. Mas a recessão que o comité de datação dos ciclos económicos da FFMS datou ter começado no último trimestre de 2019 e que contraiu a economia durante dois trimestres antes de começar a recuperação não foi culpa de nenhum português. Logo, devemos passar à frente a contração de 2020 e também a recuperação incompleta de 2021, renovando o nosso espírito crítico só em 2022, agora que o PIB real está de volta ao seu valor de 2019.