Opinião

Os suspeitos do costume

Clara Ferreira Alves

Clara Ferreira Alves

Escritora e Jornalista

2 dezembro 2022 0:00

A vituperação das “elites urbanas”, remotas e sentadas no cadeirão da virtude e da potestade, continua a atrair o povo que a esquerda teve na mão

2 dezembro 2022 0:00

Em que preciso instante se começou por aí a odiar as elites? A denunciar os liberais que nos nichos confortáveis das cidades vão lutando por um mundo melhor e passando da condenação das violações de direitos humanos ao proselitismo e intolerância do cancelamento? Ninguém sabe. Uma das armas formidáveis dos extremistas nos Estados Unidos, que já ultrapassam o mero trumpismo, ou dos populistas na Europa, reduz-se a isto. As elites não sabem do que falam e não defendem os direitos dos pobres que não estão contemplados no seu espectro de atuação benéfica. Os pobres brancos, reformados, velhos, desempregados, zangados, excluídos, inconformados. Os que não são minorias étnicas, portadores de estigma ou ostentam uma sexualidade que se desvia da convenção até aí constituída em norma social.

Este é um artigo do semanário Expresso. Clique AQUI para continuar a ler.