Opinião

O imposto especial sobre a energia

2 dezembro 2022 3:41

Nenhum dos argumentos a favor da contribuição de solidariedade temporária da energia é convincente: é um mau imposto e ainda pior é aplicá-lo também ao sector da distribuicão alimentar

2 dezembro 2022 3:41

Os Governos da União Europeia concordaram há dois meses criar até ao fim do ano um imposto extraordinário sobre os lucros das empresas do sector energético. Em Portugal, o Governo propõe que o imposto a uma taxa de 33% (“contribuição de solidariedade temporária energia”) se aplique durante dois anos tributários (2022 e 2023) às empresas cujos lucros nesses anos excedam em mais de 20% os seus lucros médios entre 2018 e 2021. Curiosidade portuguesa, o imposto aplicar-se-á também às empresas do sector da distribuição alimentar.