Opinião

Virginia McLaurin

25 novembro 2022 0:14

1909-2022 O seu trabalho de voluntariado, numa organização não-governamental de combate à pobreza, acabaria por torná-la uma celebridade e levá-la à Casa Branca

25 novembro 2022 0:14

Em 2016, quando tentou renovar a carta, enfrentou um ror de problemas com as autoridades rodoviárias de Washington, D.C., que lhe exigiram cópia da certidão de nascimento, coisa que nunca teve. Tinha na altura 107 Primaveras e era mãe de uma jovem com 87 anitos, o que não deve ter ajudado em nada ao trabalho dos registos civis da Carolina do Sul, que tanto di­ziam que a senhora nascera a 12 de Março de 1909 como avançaram uma data alternativa, 12 de Março de 1916, acabando por concluir que não tinham nos seus arquivos papel algum que certificasse a ocorrência de Virginia McLaurin, a qual, muito chatinha, teimava em ver renovado o seu título de condução de ligeiros. A maldita da certidão de nascença, dizia, fora guardada pelos seus pais dentro de uma Bíblia, mas tudo isso se passara há muitos e muitos anos, numa galáxia distante, não havendo agora ninguém que atestasse a data em que vie­ra ao mundo.