Opinião

Daqui fala o morto

José Gameiro

José Gameiro

Psiquiatra e piloto

7 outubro 2022 0:09

Demorou a perceber que não era um “clone”

7 outubro 2022 0:09

O título parece chocante, até macabro, mas irão ver que não é completamente descabido, nem é a descrição de um filme de terror. O nosso trabalho psicológico é lidar com os vivos, mas frequentemente temos um, ou mais, mortos na sala.

Os processos de luto, que na minha opinião só devem ser acompanhados algum tempo depois da morte, a não ser que a sintomatologia seja muito grave, são dolorosos, mas o tempo ajuda-nos muito neste trabalho. Pode-se dizer, com as devidas reservas, que são benignos.